Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

04112019 Como a desaceleracao da economia mundial influencia no cambio Capa

 

Como a desaceleração da economia mundial influencia no câmbio? Todo trimestre o FMI (Fundo Monetário Internacional) divulga previsões sobre a economia mundial. Em outubro, o principal órgão de economia do mundo reduziu a expectativa de crescimento global pela quinta vez consecutiva.

 

Agora, a estimativa é de alta de 3% este ano, ante os 3,2% divulgados anteriormente. Para 2020, a expectativa também foi reduzida e é de 3,4%. Mas afinal, como a desaceleração da economia mundial impacta na taxa de câmbio e na economia brasileira?

 

Segundo Fernanda Consorte, economista-chefe e estrategista de câmbio do Banco Ourinvest, houve uma piora da percepção do crescimento global nos últimos meses, que foi atestada no relatório mais recente do FMI. “Eventos como o Brexit e a disputa entre China e Estados Unidos elevam o grau de incerteza. Como o câmbio é uma variável que mede as relações comerciais é diretamente impactado”, explica.

 

Como vivemos em um mundo globalizado, é preciso conhecer as questões internacionais mais relevantes para compreender quais serão os reflexos da redução de crescimento da economia global por aqui. Fernanda destaca que a taxa de câmbio é uma das formas dos investidores medirem o risco de um país. “Quando há desaceleração da economia a variável do câmbio passa a contar mais na hora das tomadas de decisão”, diz.

 

Para a economista, o maior problema está na falta de definição de cenários ao redor do mundo. O embate do Reino Unido em sair ou não da Zona do Euro é uma novela que ainda não tem data para ser resolvida. Pode ser que o martelo seja batido ainda nesta semana ou ganhe novo prazo, de mais três meses

 

 

“O problema é que ainda não se sabe como isso afetará de fato a relação comercial entre os países envolvidos, nem como a economia mundial será impactada com essa nova configuração”, explica Fernanda.

 

No caso da disputa comercial entre Estados Unidos e China, apesar de os ânimos terem se acalmado nas últimas semanas, ainda não há definições claras sobre o que mudará. “Além disso, estamos falando de dois líderes instáveis que podem trocar de opinião a qualquer momento. Isso deixa o mercado em alerta”, afirma Fernanda.

 

Nessa toada, questões de balança comercial também devem ser impactadas. Afinal, com desaceleração global da economia, a China -- que em 2020 deve ter crescimento inferior a 6% pela primeira vez depois de 30 anos -- passa a demandar menos produtos, inclusive do Brasil.

 

Enquanto isso, cabe ao Brasil tentar se proteger internamente do cenário externo conturbado -- tudo isso enquanto lida com questões políticas por aqui. A previsão do FMI foi revisada para um crescimento de 2% em 2020, levando em consideração o cenário mundial e as incertezas da economia local. Enquanto isso, o câmbio oscila em um patamar alto, na casa dos R$ 4.

 

A Reforma da Previdência foi aprovada e a expectativa é que um pacote de medidas de estímulo à economia passe a vigorar, como prometido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. “Esta é uma forma de mitigar os riscos e controlar parcialmente a taxa de câmbio, mas é inevitável que a desaceleração da economia global não influencie o Brasil”, finaliza Fernanda.

       
       

Logo Horizontal Dourado

“O Grupo Ourinvest trabalha a Abordagem da Inovação Responsável,
buscando aperfeiçoar a cada dia os conceitos que fizeram com que
o grupo se destacasse nas últimas quatro décadas.”

Banco Ourinvest S.A. - CNPJ nº 78.632.767/0001-20
Edifício Ourinvest | Av. Paulista, nº 1.728
Bela Vista CEP 01310-919 - São Paulo - SP

Telefone: (55 11)
4081-4444
Atendimento ao Deficiente Auditivo:(55 11) 3171-3003
Ouvidoria do Ourinvest:
0800-603-4444 | 0800-775-4000

Assessoria de Imprensa: imprensa@ourinvest.com.br

 

googleplay