Por que a referência mundial (inclusive para o câmbio) são os EUA?

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Prezado(a),

Você respondeu e nós te ouvimos!

Nosso quiz mostrou que a maioria quer saber quais fatores influenciam a taxa de câmbio. Segue a resposta de nossa estrategista de câmbio, Fernanda Consorte.



Espero que goste! Obrigado!


Você perguntou, nós respondemos:

Por que a referência mundial (inclusive para o câmbio) são os EUA?



Poderia começar este texto pela colonização europeia nas Américas, onde os EUA, diferentemente da América do Sul, parecem ter sido colonizados para moradia e não exploração. Na idade contemporânea, poderia dizer que diversos setores da sociedade norte-americana são engajados para tornar o país um ambiente favorável ao capitalismo. Usando como receita básica incentivar a iniciativa privada (ajudando empresários que queriam abrir o próprio negócio, por exemplo) e garantir baixa presença do governo na economia (o mercado seria regido somente pela lei da oferta e da demanda). Mas não sou historiadora, e pelo que sei, até a história vivida tem suas controvérsias; assim, vou me atentar somente aos dados econômicos.

O fato é que os EUA são a grande potência mundial, e os números suportam essa frase. Em 2017, o PIB norte-americano foi de US$ 19,4 trilhões, o PIB per capita de cerca de US$ 60.000 – maior fatia do PIB Mundial, representando quase 25% do total, segundo o Banco Mundial. Só para base de comparação, o Brasil, um país também territorialmente continental, não representa nem 3% do PIB mundial.

Outros dados que suportam seu desenvolvimento econômico são: IDH (índice de desenvolvimento humano, calculado pela ONU) de 0,924, entre os 15 maiores do mundo. O índice de gini é de 41,5, enquanto do Brasil é de 51,3 (mede o grau de concentração de renda em determinado país. Aponta a diferença entre os rendimentos dos mais pobres e dos mais ricos. Varia de zero a cem (alguns apresentam de zero a cem). O valor zero representa a situação de igualdade, ou seja, todos têm a mesma renda. O valor cem está no extremo oposto, isto é, uma só pessoa detém toda a riqueza).

Além disso, não dá nem para brigar no quesito competitividade. Por exemplo, o ranking mundial de competitividade (140 países), calculado pela Fórum Econômico Mundial em parceria com a Fundação Dom Cabral, que considera principalmente a avaliação de negócios disruptivos, a diversidade da força de trabalho e o estabelecimento de um governo digital. Segundo essa metodologia, os EUA são o país mais competitivo do mundo, destacando-se principalmente em dinamismo empresarial, sistema financeiro e mercado de trabalho. Em seguida vêm Cingapura, Alemanha, Suíça e Japão... e o Brasil está na 72a posição.

Finalmente e mais importante, os EUA têm uma economia estável perante o mundo e, assim, sempre são vistos como uma opção para quem quer investir ou simplesmente proteger o patrimônio. Por isso, quando ocorre um movimento de aversão ao risco, há um movimento de mudança de fluxo de capital para os EUA. O mercado financeiro americano é muito líquido; por exemplo, o giro diário das ações da Apple (que é a maior empresa do mundo) é maior do que o volume negociado por todas as ações da B3, e o mercado acionário norte-americano detém 35% do mundo, enquanto o Brasil responde por apenas 2%. Adicionalmente, além de muito liquido, o mercado financeiro americano tem uma variedade de ativos disponíveis.

A combinação de importância e estabilidade econômica, influência política e com menor risco entre os países com maior liquidez no mercado, proporciona aos EUA serem a referência mundial para vários indicadores financeiros.
Fernanda Consorte
Estrategista de Câmbio
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Nota da Autora

Talvez existam pessoas que tenham o heroísmo (ou a cara de pau?) de fazer projeções com forte grau de convicção para a taxa de câmbio brasileira. Eu, economista de formação, com mais de 10 anos andando nesse mercado de inconstâncias, prefiro dizer que sou capaz de dar opiniões, quiçá direções para essa variável. Humildade posta, eventualmente tomarei a frente para dar opiniões sobre fatos que podem gerar consequências no mercado, tentando desvendar quem vem primeiro: o ovo ou a galinha.
       
       

Logo Horizontal Dourado

“O Grupo Ourinvest trabalha a Abordagem da Inovação Responsável,
buscando aperfeiçoar a cada dia os conceitos que fizeram com que
o grupo se destacasse nas últimas quatro décadas.”

Banco Ourinvest S.A. - CNPJ nº 78.632.767/0001-20
Edifício Ourinvest | Av. Paulista, nº 1.728
Bela Vista CEP 01310-919 - São Paulo - SP

Telefone: (55 11)
4081-4444
Atendimento ao Deficiente Auditivo:(55 11) 3171-3003
Ouvidoria do Ourinvest:
0800-603-4444 | 0800-775-4000

Assessoria de Imprensa: imprensa@ourinvest.com.br

 

googleplay